quarta-feira, 29 de maio de 2013

Quinteiro recebe lideranças maringaenses em seu gabinete

Nesta semana Quinteiro recebeu a visita de Almir Carvalho de Oliveira, diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá (Sinteemar), acompanhado do secretário municipal diretor do Procon, João Luiz Regiane, onde vieram tratar com o deputado de questões de interesse dos servidores da Universidade Estadual de Maringá-UEM. 


Assembleia aprova projeto que atualiza legislação do ICMS

A Assembleia Legislativa aprovou nesta terça-feira (28) a redação final do projeto que atualiza a legislação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no Paraná, tornando mais ágeis as ações e facilitando a relação do Fisco estadual com os contribuintes. Proposto pelo Governo do Estado, a matéria segue para sanção do governador Beto Richa. 

“A lei traz benefícios aos cidadãos de boa fé e fecha o cerco aos sonegadores contumazes”, diz o diretor-geral da Secretaria Estadual da Fazenda, Clovis Rogge. Ele explica que a atualização permite ao Fisco alertar o contribuinte, por meio de correspondência, sobre possível irregularidade no valor a recolher ICMS. Com isso, ele pode fazer as devidas correções, sem sofrer penalidades. 

“É como se o contribuinte caísse numa malha fina, como faz a Receita Federal”, diz Clovis Rogge. “Ao ser alertado, ele tem o direito de acertar a informação inconsistente. Até então, ao constatar algum erro, o Fisco tinha, por força de lei, que autuar, ou seja, multar. Agora o contribuinte pode regularizar a situação sem sofrer a sanção fiscal”, esclareceu. 

Fonte:AEN

terça-feira, 28 de maio de 2013

Quinteiro comemora o reajuste dos servidores do Estado em parcela única


Foi aprovado nesta terça-feira (28) pelo deputado Wilson Quinteiro e demais deputados na Assembleia Legislativa, o anteprojeto de lei de autoria do Poder Executivo, que autoriza o pagamento do reajuste anual do salário dos servidores do Estado em parcela única. O percentual de 6,49% será aplicado sobre o valor do salário de maio. 

“Apesar do cenário de crise nacional em que o Brasil se encontra, o governador teve uma atitude sensível à solicitação dos servidores, os quais exercem importantes atribuições junto ao nosso Estado” , disse Wilson Quinteiro.


Segundo o governador do Estado, Beto Richa, a medida beneficia cerca de 291 mil servidores ativos, inativos e pensionistas e terá impacto mensal de R$ 68,6 milhões na folha do funcionalismo, que atualmente é de cerca de R$ 1,07 bilhão. A mensagem substitui texto anterior que estava em tramitação no legislativo. 


Quinteiro recebe representantes da Fundação ForçaTrabalhista do Paraná

 O deputado Quinteiro recebeunessa manhã (28), a visita dos representantes da Fundação Força Trabalhista do Paraná, Walter Cezar (presidente) e Paulinho Payakan.

Quinteiro e Luciano Brito defendem interiorização da escola de formação da Polícia Civil

 Em defesa dos policiais civis e dos professores, o deputado estadual Wilson Quinteiro e o vereador de Maringá Luciano Brito solicitaram na tarde de ontem (27) ao diretor da Escola Superior de Polícia Civil, Luis Fernando Artigas, a regionalização da escola de formação, de forma itinerante, passando por todas as regionais do Estado do Paraná.

Segundo o deputado esta medida pretende beneficiar os policias que precisam se deslocar por 6 meses de suas cidades para vir fazer o curso em Curitiba. “Desta forma os policiais podem também se afixar em sua região, contribuindo com a integração da comunidade local” destacou.

Inicialmente a solicitação pretende alojar a escola em Maringá, pois segundo os parlamentares Quinteiro e Brito, a região dispõe de um baixo efetivo de policiais, e tal medida proporcionará a manutenção dos níveis de segurança.

A Escola Superior de Polícia Civil é realizada por concursados antes de iniciarem a carreira, e conta com 3 tipos de formação: investigadores, escrivães e papiloscopista.


Quinteiro participa da entrega de certificados a agentes de crédito do Banco do Empreendedor



O governador Beto Richa entregou nesta segunda-feira (27), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, os certificados de mais uma turma do curso de formação de agentes de crédito do Banco do Empreendedor, da Fomento Paraná, instituição financeira controlada pelo Governo do Estado. Os 110 novos agentes irão atuar em 80 municípios paranaenses apresentando as linhas e fazendo operações de crédito para financiar investimentos produtivos, que criam emprego e renda nos municípios e fortalecem as economias locais.

" É o governo do Estado dando oportunidade à pequenos empreendedores, incentivando o desenvolvimento regional do Paraná", disse Wilson Quinteiro.




“Os programas de incentivo oferecido pelo Governo do Estado aos micro e pequenos empreendedores possibilitam iniciar e fomentar os seus negócios”, disse o governador. “Os agentes de crédito são fundamentais para colocar em prática as políticas públicas desenvolvidas pelo poder público”, destacou. 



O grupo é formado por colaboradores de entidades parceiras da Fomento Paraná, como associações comerciais, e funcionários de prefeituras municipais e das secretarias de Estado do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Família e Desenvolvimento Social e da Indústria e Comércio e Assuntos do Mercosul. 




A capacitação de agentes e a criação de linhas de crédito é uma ação estratégica do Plano de Governo 2011-2014. Com esse grupo, a Fomento Paraná passa a ter 380 agentes de crédito ativos em 230 municípios. A meta é ter operações do Banco do Empreendedor em todos os municípios paranaenses até o ano que vem. 



“O objetivo do governo é incentivar o desenvolvimento regional sustentável. A Fomento faz isso por meio de apoio financeiro a iniciativas que estimulem a geração de renda e empregos, especialmente em regiões e comunidades mais carentes”, diz o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa. “O crédito movimenta a economia, alavanca os negócios e promove o desenvolvimento das pessoas e das empresas.” 





Para ter acesso ao crédito os empreendedores também podem contar com o portal da instituição (www.fomento.pr.gov.br) e pelo telefone (41) 3883-7000. 

Fonte:AEN





segunda-feira, 27 de maio de 2013

Vereador Luciano Brito

 Logo cedo,recebi a visita do parlamentar municipal de Maringá, Luciano Brito.Aproveitamos a manhã para tratar de assuntos para o desenvolvimento de nossa região.


sexta-feira, 24 de maio de 2013

Governo melhora cargos e carreiras de 19 mil funcionários da Educação


O governador em exercício Flávio Arns sancionou a lei que melhora o Plano de Cargos e Carreiras dos Funcionários da Educação do Paraná. Com a sanção, os 19 mil funcionários concursados têm direito a mais promoções na carreira, com consequentes melhorias salariais. A medida beneficia diretamente as equipes de apoio das escolas, como merendeiras, de serviços gerais e de apoio administrativo.

As alterações foram propostas pelo governo como resultado do diálogo com a categoria profissional. “Desde o primeiro dia de gestão trabalhamos junto com a categoria. Com a parceria e o respeito mútuo, muitas conquistas e avanços estão acontecendo, como estas alterações”, afirmou Arns. 

O projeto foi aprovado por unanimidade pelos deputados em abril e permite que agentes educacionais I e II, com graduação e pós-graduação, possam ter três tipos de promoção na carreira. Além do reconhecimento da graduação para o agente I e da pós-graduação para os agentes II, agora a lei também garante concurso de remoção nos mesmos moldes do que é feito para o magistério.

PROFESSOR Neste mês, o Governo do Estado também sancionou a lei que aumenta a hora-atividade dos professores da rede estadual. Com a nova redação, o Plano de Carreira do Quadro Próprio do Magistério do Paraná define um terço da carga horária para o professor trabalhar na escola sem interação com o aluno. 

No segundo semestre, das 20 horas-aula semanais, os professores passarão a contar com o tempo de seis aulas exclusivo para planejamento de trabalho, atendimento aos familiares, pesquisa e outras atividades que precisam ser feitas fora de sala de aula, mas dentro da escola.

Fonte:AEN

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Confiram abertura 41ª Edição da Expoingá - 2013


Para assistir o vídeo basta clicar aqui.

Paraná garante tratamento a pacientes com câncer em menos de dois meses


Todos os estados deverão, a partir de quinta-feira (23), ofertar tratamento aos pacientes com câncer em no máximo 60 dias após o diagnóstico da doença. A nova determinação, baseada na lei federal 12.732/12, não terá tanto impacto no Paraná, por que a rede organizada pela Secretaria de Estado da Saúde permite o início do tratamento em prazo menor.

O secretário estadual da Saúde em exercício René Santos explica que a estrutura existente no Estado é capaz de atender rapidamente a demanda de oncologia e os serviços de referência estão bem distribuídos em todas as regiões. Das 22 unidades de referência, cinco são Centros de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) e 17 são Unidades de Assistência de Alta Complexidade (Unacon).

O secretário enfatiza que neste momento o principal desafio é o diagnóstico precoce. “Quando o diagnóstico da doença acontece tardiamente, o tratamento é mais demorado e a cura se torna mais difícil, o que também impacta no custo total da assistência ao paciente com câncer”.



ARTICULAÇÃO – Para que o diagnóstico seja precoce e o tratamento em tempo oportuno, a Secretaria da Saúde orienta que os municípios trabalhem articulados com os serviços de referência oncológica (Unacons e Cacons), facilitando o encaminhamento de pacientes. O Governo do Estado também está ampliando a capacidade de coleta e realização de biópsias em todas as regiões. 

“Estamos capacitando os profissionais da atenção primária para ficarem mais sensíveis e encaminharem qualquer suspeita aos profissionais especializados. Com isso, esperamos identificar com mais agilidade a doença, o que contribui muito para o sucesso do tratamento”, afirma a superintendente de Atenção à Saúde, Márcia Huçulak.

Fonte:AEN

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Com o secretário Pepe Richa



Fotos com o secretário de Infraestrutura e Logística, Pepe Richa, enquanto conversávamos sobre investimentos do governo do Estado para a região noroeste.

Quinteiro fala sobre Lei de incentivo ao esporte

video

Paraná é o terceiro Estado do país que mais criou empregos em abril



O Paraná foi o Estado da região Sul e o terceiro do país que mais criou empregos em abril. Foram 18.937 empregos com carteira assinada, o equivalente ao crescimento de 0,72% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior, segundo dados divulgados nesta terça-feira (21) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. 

Entre os estados brasileiros, o Paraná ficou em terceiro lugar na criação de empregos em abril, atrás de São Paulo, que criou 80.227 vagas, e de Minas Gerais, com 23.523 postos de trabalho. Santa Catarina criou 10.273 novas vagas e o Rio Grande do Sul registrou 10.084 novas oportunidades de emprego. 

Para o secretário do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Luiz Claudio Romanelli, os números positivos demonstram o acerto das políticas públicas de estímulo ao desenvolvimento implantadas pelo governador Beto Richa. “A indústria paranaense é a que registra a maior expansão na criação de empregos no país há 18 meses consecutivos. Outros setores também apresentam ótimos resultados. Em todo o Estado, temos hoje 21 mil vagas de emprego abertas. Vivemos uma situação de pleno emprego e a tendência é que haja mais crescimento”, afirma Romanelli. 

No Paraná, nos quatro primeiros meses deste ano, houve acréscimo de 65.835 postos de trabalho, um aumento de 2,55% em relação ao estoque de 2012. Nos últimos 12 meses foram criados 82.317 postos de trabalho, um crescimento de 3,21% no nível de emprego em relação ao estoque de abril de 2012. 

Fonte:AEN

Assembleia aprova gestão integrada de recursos do Estado



O projeto de lei nº 190/13, do Poder Executivo, instituindo o Sistema de Gestão Integrada dos Recursos Financeiros do Estado do Paraná (SIGERFI Paraná), foi aprovado nesta terça-feira (21), pelos deputados, após ser submetido a três turnos de votações no Plenário da Assembleia Legislativa.  Por outro lado, o projeto de lei nº 182/13, também do Executivo, estabelecendo o reajuste anual de 6,49% nas tabelas de vencimento básico dos servidores públicos do Estado, passou em primeira discussão e foi depois retirado de pauta, após um acordo entre as lideranças do Governo e da Oposição. A intenção é buscar um entendimento com o Governo para o pagamento do reajuste em parcela única ainda em maio.

“Tomei a decisão de sugerir o adiamento da votação para buscar o que todos querem, que é o pagamento do reajuste em uma única parcela”, afirmou o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni (PSDB), ao justificar sua proposta aos líderes partidários para retirar da pauta o projeto que reajusta o salário do funcionalismo estadual. Pela proposta original, o pagamento seria feito em duas parcelas, sendo a primeira em maio e a segunda em julho. De acordo com Ademar Traiano (PSDB), líder do Governo, esse é um pleito da categoria que será levado ao Executivo. Ele alertou que talvez o reajuste tenha que ser feito em folha suplementar.

Segundo o acordo, haverá uma reunião na próxima segunda-feira (27) com o governador Beto Richa para que se chegue a um entendimento. Traiano disse que já conversou com o governador e que ele teria sinalizado favoravelmente à busca por uma solução para o pagamento em uma única parcela. Rossoni agradeceu a compreensão dos líderes e também dos servidores que acompanhavam a sessão plenária das galerias do Plenário. Por causa do adiamento e da reunião no dia 27, o projeto de lei deverá retornar para a segunda votação na sessão da próxima terça-feira (28).

Finanças – Para agilizar a tramitação do projeto 190/13, que cria o SIGERFI, o Plenário foi transformado em Comissão Geral, recurso regimental que reduz o interstício entre as votações. Ele também foi submetido à votação em uma sessão ordinária e em duas sessões extraordinárias.  Com a proposta o Governo do Estado pretende concentrar numa mesma conta todos os recursos do Tesouro, atualmente divididos em contas diversas separadas.  O dinheiro, segundo o Executivo, seria gerenciado pela Secretaria da Fazenda, permitindo maior controle de todos os gastos do Estado. Antes de ser enviada para sanção (ou veto) governamental, a matéria será ainda submetida à votação em redação final.

Durante as votações foram aprovadas duas emendas à proposta original. Uma do deputado Tercílio Turini (MD), que modifica o parágrafo segundo do artigo 2º do projeto e estabelece que não haverá prejuízos ao disposto na Lei Orçamentária Anual e na Lei de Diretrizes Orçamentárias. A outra foi apresentada pelo deputado Ademar Traiano (PSDB) e modifica o parágrafo único do artigo 1º. Acrescenta que “os fundos compostos exclusivamente por recursos federais, os fundos decorrentes de vinculações constitucionais; e os recursos oriundos de convênios ou contratos que exijam segregação”.

Segundo o líder do Governo, esse novo sistema é uma adequação ao novo Plano Nacional de Contas Aplicado ao Setor Público, para modernizar e dar maior transparência às finanças públicas. “Estamos seguindo o que é feito no governo federal há 20 anos e em outros estados, como São Paulo e Rio Grande do Sul. O Estado vai unificar as contas para acelerar ações administrativas e juntar recursos para rentabilidade maior das aplicações”, explicou Traiano. “Outra vantagem do sistema é o controle de todos os gastos do governo, segurança nos pagamentos e controle rígido na aplicação dos recursos, porque todo o dinheiro será centralizado numa única conta bancária”, acrescentou. De acordo com o deputado, esse novo sistema de gestão integrada dos recursos vai continuar respeitando a autonomia das secretarias. Os recursos ficarão na conta centralizadora e cada órgão terá uma subconta, podendo utilizar o dinheiro quando houver necessidade. 

Fonte:Alep
Foto:sando Nascimento

terça-feira, 21 de maio de 2013

CPI da Telefonia Móvel permanece dois dias em Maringá



Maringá é a próxima cidade a receber a visita da CPI da Telefonia Móvel da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (21).  Composta de uma equipe de repórter e cinegrafista, um advogado especialista em defesa do consumidor, estagiários de Direito e representantes do Procon, a Central Móvel faz o levantamento de informações e registra reclamações ou denúncias dos usuários sobre a qualidade do serviço de telefonia na cidade. " Todos sabemos que a qualidade de serviço das operadoras de telefonia móvel está muito ruim, ferindo muitos  princípios do direito do consumidor. O trabalho desta CPI está sendo muito relevante, pois busca atender um bem comum à sociedade", disse o deputado Wilson Quinteiro.

A Central Móvel da CPI ficará instalada na Praça Raposo Tavares, esquina das avenidas Brasil e Getúlio Vargas, e permanece na cidade também na quarta-feira (22).

Desde o início dos trabalhos no dia 8 de maio, a equipe da CPI já visitou seis cidades, registrando quase mil denúncias e apurando informações que revelam a falta de qualidade do serviço em todo o estado. Em Pato Branco, por exemplo, a CPI verificou que a média mensal de reclamações no Procon passa de mil. Em Foz do Iguaçu um dos grandes problemas é a interferência das operadoras dos países vizinhos (Argentina e Paraguai), o que acaba gerando aos usuários a cobrança indevida de “roaming internacional”. Em Guarapuava são mais 200 processos em tramitação na Justiça e as operadoras que atuam na cidade já receberam mais de R$ 4 milhões em multas aplicadas pelo Procon. Em Ponta Grossa e Francisco Beltrão os problemas mais comuns são de quedas nas ligações, sumiço de créditos nos planos pré-pagos e cobranças indevidas nos demais planos.

Após a passagem por Maringá, a Central Móvel da CPI se desloca para Cascavel, onde permanecerá instalada nos dias 23 e 24, atendendo aos usuários no calçadão da Avenida Brasil, em frente à Catedral e será finalizado em Curitiba, de 27 a 29 de maio.

No dia 10 de junho todo esse levantamento será apresentado em audiência pública no Plenarinho da Assembleia Legislativa, com a participação de representantes das operadoras, da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), do Procon, do Ministério Público, de prefeitos, vereadores e consumidores.

Fonte: Alep

Pronunciamento do dia 14 de maio sobre o aniversário de 66 anos de Maringá


Confira também entrevista clicando aqui

"Sr. Presidente, Sras. Deputadas
e Srs. Deputados, maringaenses e paranaenses que nos acompanham pela
TV SINAL. Venho à tribuna, hoje, neste período muito importante para nós,
maringaenses - sou maringaense de nascimento e por opção – para, em nome
certamente de todos, pedir licença aos demais Deputados, Deputadas, para que
nós possamos falar um pouco mais de Maringá, que completa 66 anos. A Maringá,
cidade polo, a Maringá, bem desenvolvida e, num breve relato àqueles que nos
acompanham, que estão em Maringá, ou que estão em todas as regiões do Paraná,
que são maringaenses, que têm familiares, gostaria que navegassem comigo
rapidamente na história da nossa cidade. (Lê): “Fundada Maringá pela Companhia
Melhoramento do Norte do Paraná, foi traçada obedecendo um plano urbanístico
previamente estabelecido pelo arquiteto urbanista Jorge de Macedo Vieira. Praças,
ruas, avenidas foram demarcadas considerando ao máximo as características
topográficas da área escolhida, revelando preocupação lúcida, no que se refere a
proteção de áreas verdes e vegetação nativa. Maringá hoje tem lindos parques e
quem visita Maringá sabe disso e se encanta com a beleza da nossa cidade. Com
essa filosofia, caracteristicamente contemporânea, nasceu Maringá em 10 de maio
de 1947. Ontem, comemoramos os 66 anos e estamos comemorando por toda esta
semana, inclusive pela Feira Agropecuária a - Expoingá. Maringá, como distrito
de Mandaguari, nasceu em 1947 como um grande desenvolvimento econômico
e aí vem a força de todos os pioneiros daquela região e daqueles que exerceram
mandatos como Prefeitos, Vereadores, Deputados e que hoje aqui estão, Deputados
como o Dr. Batista, Evandro Junior, Enio Verri, Deputados de Maringá, Deputados
Estaduais que têm contribuído, além dos Deputados Federais. Mas Maringá que,
hoje, sede da região metropolitana, a Cidade Canção composta, atualmente, de 25
cidades. E aí, alguns dados: uma população de 367 mil 410 habitantes, mais ou
menos, 233 mil eleitores, com projeção de ainda um crescimento maior. O índice
de desenvolvimento humano de 0,84, sendo o sexto IDH do Estado do Paraná. Um
PIB per capita de R$23 mil 139; taxa de alfabetização de mais de 95%. Temos
hoje uma organização da cidade em todos os setores. Mas posso destacar, por
exemplo: temos, na área da saúde treze hospitais, prestando serviços relevantes,
principalmente para região de Maringá. Temos, na questão da cobertura, do
saneamento, mais de 95% e de esgoto tratado 100%, onde Maringá se coloca como
a segunda cidade de melhor saneamento do Brasil. Estabelecimentos escolares:
tornamos a nossa cidade, Deputados - e vocês que nos acompanham - um centro
estudantil. Pessoas de todo o Brasil e até de fora do Brasil, vêm para Maringá para
estudar, para buscar as suas graduações. No setor infantil, 31 estabelecimentos, no
fundamental, 96 estabelecimentos de ensino, no ensino médio, 34, instituições de
ensino superior, já alcançamos o número de 11 instituições. O número de alunos:
do infantil temos 12 mil 589 estudantes; do fundamental 45 mil estudantes, no
ensino médio mais de 15 mil e no superior 40 mil. Tomo essa liberdade hoje,
para dizer que Maringá já se encontra num patamar de desenvolvimento, e hoje,
falávamos, na Comissão de Constituição de Justiça, da importância das Regiões
Metropolitanas, e Maringá alcança isso dando um grande exemplo. Temos,
agora, um grande desenvolvimento com investimentos consideráveis por partedo Governo Estadual, mas também por parte do Governo Federal, que nos dá a
condição de ver Maringá cada vez mais próspera. Sr. Presidente, não avanço mais
em minhas considerações, apenas para registrar a importância dos pioneiros, do
grande desenvolvimento econômico, do setor agrícola, do setor industrial, do setor
comercial da nossa cidade. Maringá, parabéns! Maringá, 66 anos! A Maringá de
todos os paranaenses! A Maringá de grande desenvolvimento! Parabéns, Maringá
e estaremos sempre trabalhando por essa prosperidade e desenvolvimento da
nossa cidade e do nosso Paraná! Obrigado!"

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Maringaense recebe medalha da Polícia Militar



O presidente da sociedade rural de Maringá,Wilson de Matos Silva Filho, recebeu a Medalha Coronel Sarmento  da Polícia Militar, em solenidade no Palácio do Iguaçu, no dia 17 de maio, onde outras 29 pessoas foram homenageadas com a maior honraria concedida pela corporação e que leva o nome do patrono da PM. A medalha é concedida anualmente a militares e civis que se destacaram no trabalho em favor da segurança pública do Estado. 

“Assim como o coronel Sarmento que foi um construtor da paz, todos nós devemos construir boas ações, o que significa promover políticas públicas, cidadania e segurança para a melhoria da nossa sociedade”, disse Flávio Arns, governador em exercício. 


O coronel Joaquim Antônio de Moraes Sarmento foi reconhecido patrono da Polícia Militar do Paraná por ter dedicado sua vida à corporação e pela luta na “Guerra do Contestado”, em 1912. Morreu em 21 de abril de 1934, Dia de Tiradentes, patrono de todas as polícias do Brasil. 


HOMENAGEADOS – Receberam a Medalha Coronel Sarmento: 

Militares: 

General de Brigada Fernando José Sant Ana Soares - comandante da 5ª Brigada de Infantaria Blindada 

General de Brigada Fernando Marques de Freitas - comandante da Artilharia Divisionária da 5ª Região Militar de Exército 

Coronel Luiz Henrique Pombo do Nascimento – comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná 

Coronel Roberto Rueda Strogenski – diretor de Pessoal 

Coronel Pericles de Matos - comandante do 6º Comando Regional e coordenador operacional da Polícia Militar do Paraná 

Coronel Carlos Alberto Buhrer Moreira – diretor de Finanças da Polícia Militar do Paraná 

Coronel Milton Izack Fadel Junior - comandante do 1º Comando Regional da Polícia Militar do Paraná 

Coronel Airton Sergio Diniz - comandante do 3º Comando Regional da Polícia Militar do Paraná 

Coronel Douglas Sabatini Dabul - diretor de Ensino e Pesquisa 

Coronel Antonio Carlos Fernandes - assessor militar do Tribunal de Justiça do Paraná 

Coronel Juceli Simiano Junior - chefe do Estado Maior do Corpo de Bombeiros do Paraná 

Civis: 

Sra. Arlete Vilela Richa, ex- primeira dama do Estado do Paraná, representando “in memorian” o ex-governador do Estado do Paraná José Richa 

Desembargador Clayton Coutinho de Camargo - presidente do Tribunal de Justiça do Paraná 

Gilberto Giacoia, procurador-geral do Ministério Público do Paraná 

Dinorah Botto Portugal Nogara - secretária de Estado da Administração e Previdência 

Cezar Silvestri - secretário de Estado de Governo 

Isabel Cristina Marques, procuradora chefe de gabinete da Procuradoria do Estado 

Lilian Didoné Calomeno, procuradora do Estado 

Gilson Luiz Cortiano, superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal no Paraná 

Amauri Escudero Martins, secretário do escritório de representação do Paraná em Brasília 

Marcus Vinicius Talamini - gerente do escritório regional do Departamento de Estradas de Rodagem de Pato Branco 

Danilo Vianna, reitor da Unicuritiba 

Marco Aurélio Vicentim, vice-reitor da Unespar no período de 13 de abril de 2011 a 28 de dezembro de 2012 

João Antonio da Cruz, advogado tributarista 

Antonio Alberto Ramos, 1º tenente músico da reserva remunerada 

Amadeo Bona Filho, professor e doutor da Universidade Federal do Paraná 

Wilson de Matos Silva Filho, presidente da Sociedade Rural de Maringá 

Alceu Luiz Urso, padre da capela da Polícia Militar do Paraná 

Fábio Malina Losso, membro do Conselho Diretor do Fundo Especial de Segurança Pública do Estado do Paraná e secretário do Conselho de Trânsito do Paraná 

Duílio Luiz Bento, assessor técnico da presidência do Tribunal de Contas do Paraná 

Fonte:AEN

Quinteiro fala sobre parceria entre indústria e a Assembleia



Quinteiro fala sobre parceria entre indústria e a Assembleia através da Fiep, assistam entrevista clicando aqui

Quinteiro e Cilas

Mais uma vez, o deputado Quinteiro recebe o ex-vereador e chefe de gabinete da prefeitura de Sarandi, Cilas Morais, em seu gabinete.Estão trabalhando para angariar investimentos no município.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Flávio Arns afirma que Ceasas do Paraná são referência em qualidade


O governador em exercício e secretário da Educação, Flávio Arns, participou nesta quinta-feira (16/05), em Curitiba, da abertura do HortiFruti Brasil Show 2013. Na feira, haverá espaço para discussão do abastecimento do mercado consumidor com alimentos seguros e saudáveis. O evento é promovido pela Associação Brasileira de Centrais de Abastecimento (Abracen), em parceria com Governo do Estado e Ceasa Paraná, e patrocínio da Agência de Fomento Paraná e Sebrae Paraná. 


“As Centrais de Abastecimento do Paraná são referência de qualificação e qualidade de alimentos e cria mais de 100 mil empregos entre diretos e indiretos, em uma ampla cadeia de agricultores e cooperativas paranaenses”, disse Flávio Arns. Ele destacou que o Governo do Estado busca a melhoria dos serviços a partir da requalificação e modernização das estruturas.

As cinco Ceasas do Paraná, em Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu, comercializam por ano, em média, cerca de 1 milhão de toneladas de hortigranjeiros. “A área de produção está se modernizando, ampliando sua produtividade no campo. Precisamos trazer esses benefícios para os mercados, as suas estruturas”, disse o secretário de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, lembrando que as Ceasas do Paraná já têm 40 anos. 

PARCERIAS – Entre essas estratégias está a parceria de trabalho feita com o Sebrae Paraná e empresários da região da Emilia Romagna, da Itália. Recentemente um grupo de produtores, atacadistas e técnicos da Ceasa Paraná estiveram em Bologna, conhecendo o sistema operacional Centro de Abastecimento Agroalimentar – CAAB, conhecido como um dos mais eficientes da Europa. 




O diretor-presidente da Ceasa Paraná, Luiz Dâmaso Gusi, explicou que as primeiras reformas estruturais das unidades atacadistas no Estado começarão por Maringá, seguindo padrões de maior eficiência logística. “Estamos fazendo parcerias estratégicas buscando capacitar não só produtores, atacadistas, mas também o comércio para beneficiar todos os segmentos envolvidos neste processo”, disse o diretor presidente da Ceasa Paraná. 

Antes da abertura oficial, o governador em exercício e os mais de 500 participantes entre produtores, atacadistas, diretores e técnicos das Ceasas de vários estados e estudantes, assistiram a palestra do médico Dráuzio Varella, que falou sobre vida saudável e alimentos saudáveis. 

HORTIFRUTI - Além das palestras e discussões técnicas, painéis e oficinas tecnológicas, os participantes do HortiFruti Brasil Show terão oportunidade de conhecer novos equipamentos, máquinas, serviços, tecnologia para a toda a cadeia produtiva de hortigranjeiros e flores, com a participação de 39 empresas. “Estamos abrindo também este espaço para que o produtor e o atacadista permissionário possam trabalhar com mais qualidade e eficiência”, afirmou o diretor-presidente da Ceasa. 

O evento segue até sábado (18), na Ceasa Curitiba, no bairro Tatuquara, conta ainda com um Fórum Internacional para discussão sobre os desafios do setor de hortifrutigranjeiros, a partir da apresentação da experiência italiana da Região da Emilia Romagna – referência nesse segmento. O Fórum também discutirá o projeto de modernização da Ceasa-PR, demandas do mercado varejista e o cooperativismo como ferramenta de organização do setor. 

Mais informações pelo endereço eletrônico www.hortifrutibrasilshow.com.br 

Fonte:AEN

Deputados discutem Agenda Legislativa da Indústria com presidente da Fiep



Acompanhado de lideranças empresariais,o presidente da Fiep Edson Campagnolo esteve na Assembleia Legislativa na última quarta-feira (15), para entregar aos deputados estaduais a Agenda Legislativa da Indústria do Paraná 2013, publicação que apresenta o posicionamento do segmento industrial em relação a 23 projetos de lei que tramitam na Casa.
Segundo Campagnolo, o Legislativo é o ambiente ideal para debater questões fundamentais para o desenvolvimento do Estado, o que inclui o desempenho de setor produtivo. 
Wilson Quinteiro que é vice-presidente da Comissão de Indústria e Comércio da Assembleia, acrescentou que a Agenda Legislativa possibilita aos deputados entender a visão empreendedora da indústria paranaense. “Quem sabe dos problemas que enfrenta é a própria indústria. Por isso ela precisa ser ouvida para que possamos criar políticas que contribuam com o desenvolvimento do Estado”, afirmou.

Para ampliar ainda mais essa troca de informações, a Fiep pretende iniciar nos próximos meses o programa Diálogo Parlamentar. Nele, os deputados serão convidados para encontros regionais, em que poderão debater com empresários de sua base eleitoral e conhecer a realidade do setor industrial da região. “Estamos propondo junto ao presidente da Casa a realização de algumas audiências públicas mostrando como está o Interior do Paraná no que diz respeito à industrialização e, por que não dizer, à desindustrialização também”, explicou Campagnolo.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Fomento Paraná terá R$ 80 milhões para projetos de inovação


A Fomento Paraná iniciou o processo de habilitação para operacionalizar uma nova linha de crédito criada pelo Programa Inovacred, da Agência Brasileira de Inovação (FINEP). O assunto foi debatido em uma reunião com o chefe do departamento de operações descentralizadas de crédito reembolsável da Finep, Rodrigo Coelho, nesta quarta-feira (15). A nova linha é voltada ao desenvolvimento de novos produtos, processos ou serviços, marketing ou inovação organizacional, ou ainda aprimoramento de tecnologias existentes. O objetivo é ampliar a competitividade das empresas. 

A nova linha de crédito deve beneficiar principalmente micro e pequenas empresas, com faturamento de até R$ 16 milhões por ano, que poderão financiar projetos com valores entre R$ 150 mil e R$ 2 milhões. Empresas de médio porte, com faturamento de até R$ 90 milhões por ano, poderão financiar projetos até o limite de R$ 10 milhões. 

De acordo com o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa, essa nova linha de crédito para a inovação reforça a política do governo Beto Richa para o setor reconhecendo a importância da inovação como diferencial para as empresas para abrir novos mercados ou se consolidar. 

“O estado regulamentou a Lei da Inovação, que cria benefícios e estabelece mecanismos de cooperação entre os setores público e privado e universidades para pesquisa e desenvolvimento científico e tecnológico”, afirmou. “E a Fomento Paraná, em sua missão de estimular iniciativas que movimentem a economia e gerem emprego e renda, está formatando mais uma ferramenta para assegurar o desenvolvimento tecnológico nas empresas paranaenses”. 

Rodrigo Coelho disse que a linha Inovacred integra o programa de descentralização das atividades da instituição, por meio do credenciamento de novos agentes financeiros nos estados. Segundo ele, outros seis bancos de desenvolvimento e agências de fomento estão em processo de credenciamento no Inovacred. 

“Essa linha resolve um gargalo do financiamento da inovação no país, porque hoje há uma cultura de que capital para investir é sempre para investimento fixo ou capital de giro”, afirma Coelho. “E os recursos dessa linha não são voltados apenas para empresas de tecnologia, mas sim para quem desenvolve tecnologia e isso ocorre em qualquer setor, seja na área de alimentos, na agroindústria, na saúde, entre outros setores”, explica. 

O gerente de mercado da Fomento Paraná, Kedny Bostelmann, informa que a previsão é que os primeiros financiamentos possam ser encaminhados ainda no início do segundo semestre de 2013. “O Paraná possui parques tecnológicos, incubadoras de empresas e diversos Arranjos Produtivos Locais, além do trabalho de entidades como a Federação das Indústrias do Paraná, voltado à inovação. Vamos aproveitar toda essa expertise e trabalhar em parcerias”, diz ele. 

Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br


Fonte:AEN

Na Comissão de finanças, Quinteiro aprova projetos do Poder Executivo



A Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa realizou nesta quarta-feira (15), na Sala das Comissões do Legislativo estadual, a sua sexta reunião ordinária do ano, com uma pauta de onze projetos de lei, seis dos quais de autoria do Poder Executivo.

Entre os projetos do Poder Executivo, recebeu parecer favorável do relator, deputado Wilson Quinteiro, o projeto de lei nº 154/13, que altera a estrutura de cargos em comissão da Secretaria de Estado da Segurança Pública, transformando 23 cargos comissionados em dez cargos da mesma forma de provimento. A alteração nos cargos, segundo o Governo, importará na redução de despesas. “Este projeto é de readequação e dará ainda mais eficiência ao poder público”, justificou Quinteiro.

O parecer favorável do deputado Quinteiro ao projeto de lei nº 146/13, também resultou na aprovação do mesmo pela comissão. Oriundo do Governo do Estado, o projeto institui o Programa de Recuperação dos Ativos oriundos das operações de titularidade do Estado do Paraná adquiridos por ocasião da privatização do Banestado.

Quinteiro que já havia defendido na CCJ, o projeto do Executivo nº 49/13, que altera a Lei estadual 16.244/2009, excluindo a exigência de apresentação da Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas aos convênios, acordos ou ajustes celebrados com entidades sem fins lucrativos e declaradas de utilidade pública, mais uma vez lutou por sua aprovação, segundo ele a exigência da certidão de débitos trabalhistas não pode ser fato impeditivo para que entidades de utilidade pública recebam recursos do Estado, pois a questão trabalhista não tem o alcance para penhorar recursos. O projeto foi aprovado por unanimidade entre os membros da Comissão.




 Confira a entrevista -> aqui