quinta-feira, 26 de novembro de 2015

BRDE cria Programa Produção e Consumo Sustentável



Foi aprovado, na tarde da última terça-feira (24), durante a reunião diretoria do BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul), a criação do Programa Produção e Consumo Sustentável. “A consciência sobre o relevante papel que os bancos desempenham na gestão dos recursos econômicos, influenciando os padrões de desenvolvimento, tem levado a crescente inclusão da temática socioambiental na agenda das instituições financeiras”, explica Wilson Quinteiro, diretor de operações do Banco, será o presidente do Comitê permanente de avaliação do e acompanhamento dos resultados do Programa.

O Programa vai incentivar projetos em seis diferentes áreas, nos três estados onde o BRDE atua – Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul - de acordo com a seguinte subdivisão:

Agropecuária Sustentável: apoio a investimentos voltados para a adoção e incremento de práticas que minimizem o impacto ambiental da atividade agropecuária, inclusive das emissões de gases de efeito estufa.

Energias Limpas e Renováveis: apoio a empreendimentos de geração e transmissão de energia limpa e renovável, entendida como aquela originária de fontes naturais que possuem a capacidade de regeneração (renovação), ou seja, não se esgotam. Também serão apoiados projetos que possibilitem a minimização do consumo de energia, por meio da melhoria da eficiência energética, entendida como o conjunto de ações que contribuam para a redução do desperdício e racionalização no uso de energia no ambiente produtivo ou comercial.

Uso racional e eficiente da água: apoio a ações que reduzam e/ou racionalizem a utilização de água e para a melhoria das condições para produção e conservação de recursos hídricos.

Gestão de Resíduos e Reciclagem: apoio para projetos que promovam a redução da utilização, a reciclagem e a reutilização de materiais, bem como a adequada destinação de resíduos.

Indústria e Comércio Sustentáveis: apoio para ações na indústria e o comércio atacadista e varejista não enquadráveis nos itens anteriores.

Cidades Sustentáveis: apoio a investimentos em infraestrutura urbana relacionados com produção e consumo sustentáveis, promovidos pelo poder público ou pelo setor privado.

O BRDE já apoia empreendimentos caracterizáveis como de fomento a Produção e Consumo Sustentáveis, entre os quais se destacam o financiamento a produção de energias renováveis e o Programa ABC, que apoia práticas de agricultura sustentável, visando à redução das emissões de gases de efeito estufa. “A concessão de crédito do Programa considera além da viabilidade econômica, elementos não apenas financeiros do projeto balizado pelos conceitos de Consumo  Sustentável e Produção Sustentável, definidos pelo Processo de Marrakesh, coordenado no âmbito das Nações Unidas para o Meio Ambiente, de 2013”, complementa Luiz Corrêa Noronha, Diretor de Planejamento do BRDE e responsável pela autoria do Programa Produção e Consumo Sustentável.

Financiamentos - Os recursos terão origem nos repasses dos sistemas nacionais de financiamento de longo prazo, dentre eles, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e FINAME (BNDES/FINAME), o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), outras instituições nacionais e de agências multilaterais de financiamento.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Quinteiro na abertura do IX Encontro Sul/Sudeste da micro e pequena empresa





Wilson Quinteiro, diretor de operações do BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul) participou na tarde dessa segunda-feira, em Curitiba, da abertura do IX Encontro Sul/Sudeste da micro e pequena empresa, promovido pelo SEBRAE/PR. No discurso de abertura, Quinteiro falou sobre as iniciativas de desenvolvimento do Paraná promovidas pelo BRDE e pelo governo Beto Richa e do, recém-lançado, ‎Sistema Paranaense de Fomento‬.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

‪#‎Clipping‬ CBN Maringá:


Lançado o ‪#‎SistemaParanaenseDeFomento‬ com linhas de crédito da Fomento Paraná e do BRDE para apoio a empresas e municípios. Confira a entrevista aqui.

Entrevista que acaba de ir ao ar no Balanço Geral Maringá. Confira!

video

#‎NoAr‬: Balanço Geral Maringá



Fiquem ligados no Balaço Geral Maringá. Vamos falar sobre o ‪#‎SistemaParanaenseDeFomento‬ para os telespectadores da RICTV Maringá.

Logo Mais no Pinga Fogo



Logo mais, às 13h estarei na Band TV Maringá com meu amigo Juliano André De Oliveira Neto no programa Pinga Fogo. Vamos falar sobre o ‪#‎SistemaParanaenseDeFomento‬ e os investimentos do Governo Beto Richa para o ‪#‎DesenvolvimentoDoParaná‬

19 de Novembro | Dia da Bandeira



‪#‎FiqueSabendo‬ ‪#‎DiaDaBandeira‬ - No dia ‪#‎19DeNovembro‬ comemora-se o ‪#‎DiaDaBandeiraDoBrasil‬, essa celebração passou a fazer parte da história do país após a Proclamação da República, no ano de 1889. Com o fim do período Imperial (1822-1889), a bandeira desenhada por Jean Baptiste Debret, que representava o império, foi substituída pelo desenho de Décio Vilares. A substituição da bandeira imperial por uma bandeira republicana representa as mudanças que o Brasil passava naquele momento: mudanças na forma de governo e de governar, do regime imperial para uma república federativa. Além disso, a nova bandeira representava a simbologia que estava agregada ao republicanismo, como a ideia de um Estado-nação, o patriotismo e o surgimento do sentimento nacionalista, ou seja, a construção da identidade do povo brasileiro.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

18 de Novembro | Dia Nacional do Conselheiro Tutela




#‎FiqueSabendo‬: A função de Conselheiro Tutelar foi criada em Julho de 1990, juntamente com o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Um Conselheiro Tutelar deve lutar pelos direitos das crianças e adolescentes da sua comunidade. Este cargo público implica exercer o papel de educador e orientador dos mais jovens, criando iniciativas que potenciem o desenvolvimento de crianças e adolescentes. Deve ter um apurado sentido de ética e determinação para gerir conflitos que possam aparecer durante o seu trabalho. Para exercer esta tarefa de grande responsabilidade, os candidatos devem prestar uma prova de seleção. Os conselheiros são eleitos de quatro em quatro anos, pela comunidade do município onde o conselheiro vai atuar. Em 2012 os Conselheiros Tutelares foram reconhecidos a nível legal, sendo que foi estabelecido que precisam de uma remuneração e formação contínua ao longo da carreira.